sábado, 1 de junho de 2013

Depois da noite



Me perdi em tuas piras
em tuas pernas e unhas
rasgado em quatro
e soldados em dois

não tua voz me enxerguei
descrevível em musicas
carregado em planos
tão desconexos
quanto o bem que é amar

usando escudo de concreto
pergunto para o momento:
Por que será que vejo teus olhos,
lembrando do beijo antes do sexo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário